Arquivo da tag: transparência

Pais Construtivos: 6 passos para ter um relacionamento assertivo com os filhos

version en españolEnglish version

Para que os relacionamentos sejam construtivos necessitam investimento de tempo e comprometimento das pessoas que estão neles, sem importar seu propósito ou sua natureza. Pais, irmãos, tios, avôs, netos, primos, amigos, companheiros, professores, alunos, namorados, esposos, clientes, empresas, etc, podemos melhorar nossa vida observando como nos relacionamos e avaliando a construtividade de nossas interações (clique aqui para ler sobre relacionamentos construtivos).

Quando nos colocamos no lugar da outra pessoa podemos ter uma perspectiva um pouco mais ampla e objetiva do que está acontecendo, pois conseguimos ir além dos títulos que temos que nos levam, muitas vezes, a agir desde o que pensamos que representam, sem levar em conta que somos muito mais que isso. Como filhos ao nos colocarmos no lugar de nossos pais, entendendo que fazem o melhor que podem desde sua perspectiva, que têm nos ensinado a viver neste mundo, através de sua experiência, e que suas emoções e seus miedos impulsam em grande parte a maneira em que interagem conosco, nos faz ser mais conscientes de que como filhos podemos ser melhores apenas trabalhando-nos a nós mesmos. Não precisamos tentar mudar às pessoas, nos sentirmos bem com nossa própria evolução e trabalho pessoal é suficiente para que todos ao redor conheçam coisas novas que podem ajudá-las a transformarem-se a si mesmas.

Sabemos que como filhos temos a oportunidade de criar harmonia com nossos pais (clique aqui para ler sobre filhos conscientes) e é importante que como pais que somos, ou que queremos ser, também assumamos a responsabilidade por atos que na realidade sejam construtivos para o relacionamento com nossos filhos. Aquí temos 6 passos para expandir nossa consciência como pais para termos um relacionamento mais assertivo com nossos filhos:

  1. Entendermos que os filhos são do mundo e que precisam de um exemplo de consciência, autossuficiência, contribuição e respeito em casa para que possam ser eles mesmos e integrar esse exemplo em sua vida para construir um mundo íntegro.
  2. Criarmos um ambiente em que haja expressão transparente e presência total (momentos em que só haja tempo e espaço para a comunicação familiar).
  3. Conhecermos e entendermos a nós mesmos (emocional, sentimental, física e mentalmente) para evoluirmos constantemente e podermos guiar aos filhos por esse caminho integral.
  4. Sermos coerentes e buscar a maneira mais clara possível de explicarmos aos filhos o que para eles não está claro.
  5. Estimularmos a criatividade dos filhos e enriquecê-la através de novos conhecimentos e experiências.
  6. Ensinarmos através do exemplo a importância da claridade e do foco no que eles querem e a disciplina para agirem de maneira assertiva.

Sermos pais é a oportunidade de crescermos em amor, de nos relacionarmos com outra geração para enriquecermos nossa própria experiência, de construirmos o melhor exemplo possível para que esse legado evolua e toque mais corações. Sermos pais é plantar a melhor semente, regá-la, cuidá-la e deixá-la florescer.

Agradeçamos a nossos pais pelo lindo trabalho que tem feito conosco e nos permitamos florescer para sermos pessoas cada vez mais conscientes, responsáveis e construtivas, e levemos essa construção a nossos filhos.

Com amor,
Ángel

Contato:

Email: empowered.angel@outlook.com

Artigos PEAhttps://pt.empoweringangle.com/category/angel/
Linkedinwww.linkedin.com/in/empoweredangel
Instagramhttps://www.instagram.com/empowered.angel/
Facebookhttps://www.facebook.com/empowered.angel0/

version en españolEnglish version

Descobrindo a Transparência: 3 passos para exercitá-la

version en españolEnglish version

Se queremos viver uma vida de transparência, é necessário que aprendamos a construi-la e ensinemos às pessoas com quem nos relacionamos, através do exemplo, o impacto que tem escolhermos este caminho de maneira ativa e consciente em nossa própria experiência.

Embora seja comum usarmos nossa palavra como algo sem valor para conseguirmos o que queremos (desde controlarmos nosso entorno até satisfazermos o desejo dos outros, coisas que parece que acontecem mas das quais não conhecemos a verdade) não quer dizer que seja apropriado para construirmos o que desejamos de coração (transparência, coerência, tranquilidade, segurança e integridade). Então, estamos agindo com a transparência que queremos que haja no mundo? (clique aqui para ler o artigo sobre transmutação da palavra corrupção)

Já que são nossas decisões presentes as que criam nosso destino (clique aqui para ler o texto sobre decidirmos por convicção), é momento de decidirmos os passos a dar para construirmos o destino de paz que queremos a partir de agora. Conheçamos 3 passos para exercitarmos e fortalecermos o hábito da transparência:

  1. Assumirmos a responsabilidade por nossos atos: é possível que alguma vez em nossa vida tenhamos agido de uma maneira desrespeitosa, mentirosa e pouco íntegra por seguirmos o modelo de conseguirmos o que queremos de qualquer maneira, então, para exercitarmos a transparência é essencial assumirmos aquilo que temos feito em algum momento e refletirmos sobre sua utilidade para construirmos o que esperamos o mundo. Quando somos responsáveis por nossas decisões, temos uma perspectiva mais ampla sobre o que necessita ser transformado neste momento. Por exemplo, se estamos num relacionamento por medo a estarmos sozinhos mas não nos sentimos conectados com a pessoa, podemos integrar nosso medo, entendendo-o e transformando-o em coragem para transmitirmos ao nosso par a realidade sobre como nos sentimos, de uma maneira apropriada, e transformarmos o relacionamento através do respeto numa amizade (clique aqui para ler o texto Terminamos, e agora?)
  2. Conhecermos melhor às pessoas antes de envolvê-las em nossa vida: através das emoções entramos rápidamente em relacionamentos sem sermos conscientes da autenticidade, coerência e afinidade entre as pessoas e nós. Nos conhecendo de verdade (clique aqui para ler o texto sobre conectar-nos com nosso coração) sabemos o que é realmente necessário em nossa vida para construirmos com propósito (clique aqui para ler o texto sobre necessidades não tão necessárias) e com autenticidade nos conectamos com as pessoas com propósitos definidos (clique aqui para ler o texto sobre o propósito dos relacionamentoscomunicando de maneira respeitosa o que realmente sentimos.
  3. Percebermos nossos sentimentos, pensamentos, palavras e ações: durante o dia surgem diferentes sentimentos e pensamentos que necessitamos entender para transformá-los e canalizá-los na construção de nossa transparência, assim, através de nossas palavras e ações, os expressamos da maneira mais apropriada de acordo com nossa realidade no contexto do lugar em que estamos, com respeito, coerência e integridade.

Exercitarmos a transparência não se trata de contarmos a todo mundo como nos sentimos ou o que pensamos dos outros, das situaciones ou do que está ao nosso redor, mas de transformarmos nossa expressão reativa em ativa, através da consciência de expressarmos nossa verdade de maneira respeitosa ao nos comunicarmos, construindo uma comunicação cujo propósito seja construirmos, a partir das diferenças, uma sociedade íntegra. 

Com amor,
Ángel

Contato:

Email: empowered.angel@outlook.com

Artigos PEAhttps://pt.empoweringangle.com/category/angel/
Linkedinwww.linkedin.com/in/empoweredangel
Instagramhttps://www.instagram.com/empowered.angel/
Facebookhttps://www.facebook.com/empowered.angel0/

version en españolEnglish version