Arquivo da tag: pensamentos

Afirmação

version en españolEnglish version

Em um mundo regido pelas emoções e a mente que as cria, encontramos apoio para nossas ações, sem importar o nível de legalidade, para nos justificarmos. Assim como o conceito de felicidade depende do que cada um de nós considera satisfatório, a forma em que nos relacionamos com pessoas e situações dependem dessa construção mental, mas nenhum dos dois garante que estamos conectados com nós mesmos desde a integridade (clique aqui para ler sobre costumes).

Nossa paz nos leva a construir desde a simplificação de nossa construção mental e emocional, além do que acreditamos das coisas e do que essas crenças nos fazem sentir, pois o sentimento de paz é independente do modelo mental, o que faz que nossa mente questione o que fazemos desde ali, quando está desalinhada (clique aqui para ler sobre construção mental).

Em cada decisão há uma medida de imprevisibilidade, sabemos o que queremos, mas o resultado é o que é, a integração de todos os aspectos presentes. Decidimos cada passo, até deixarmos outro decidir é uma decisão, e tudo isto impacta nossa vida a curto, médio e longo prazo, por isto, decidirmos desde nossa paz nos leva a construir uma vida tranquila, ao nosso próprio ritmo (clique aqui para ler sobre modelo de paz).

version en españolEnglish version

Pensamentos e Emoções

version en españolEnglish version

Cada pensamento, emoção, palavra e ação tem uma intenção que nasce de nosso sistema de crenças, uma programação inconsciente com a que temos concordado para satisfazermos as necessidades que temos criado em nossa experiência.

Quando começamos a nos relacionarmos com o mundo, nossa programação está presente, nossa forma de pensarmos, sentirmos, agirmos e nos expressarmos é influenciada por ela, o que nos leva a construir desde a familiaridade de priorizarmos nosso prazer emocional.

Cada emoção se alimenta dos pensamentos presentes e de nossa programação inconsciente atrás deles, aquilo que os justifica. Desta maneira entendemos que para integrar a energia de nossas emoções negativas e positivas, é essencial instalarmos crenças que nos permitam conectar com nossa paz no presente.

A felicidade em um sistema de crenças, pode ser a tristeza em outro, a paz que sentimos no presente é um sinal de que estamos fazendo apenas nossa parte, respeitamos cada construção pessoal, encontramos nossa medida apropriada.

version en españolEnglish version

Comunicar

version en españolEnglish version

A comunicação é um aspecto muito importante em nossa vida, mais do que podemos pensar. Temos aprendido a nos comunicar de diferentes maneiras através de gestos, expressões, palavras e atos para transmitirmos o que pensamos e sentimos, a questão é aprendermos a nos comunicar da maneira mais apropriada para nós, pois cada um tem um mundo mental, sentimental e físico diferente, portanto é essencial conectarmos com nós mesmos para nos comunicarmos com tudo o que somos.

Quando percebemos a comunicação como uma ferramenta de construção, entendemos que é essencial trabalharmos nossa coerência entre o que sentimos, pensamos, dizemos e fazemos, pois cada um destes aspectos fortalece o que construímos.

Há momentos apropriados para nos comunicarmos, para mantermos o silêncio, para transmitirmos o que somos, para construirmos com tudo e todos ao redor, a comunicação é a forma de expressarmos nossa intenção, a partir daqui construímos nossa vida.

version en españolEnglish version

Liberdade

A liberdade é parte de nós desde que nascemos. Somos livres de construirmos nossa própria vida, e, para isto, é essencial conhecermos o impacto que têm nossos pensamentos, sentimentos e expressão desde nossa intenção.

Quando acontece algo em nossa vida, e o entendemos como consequência de nossas decisões, conseguimos aprender a reconhecer nossas motivações e a ajustá-las para construirmos o que queremos desde nossa paz.

Construirmos desde nossa paz nos permite aprender ao nosso ritmo o que está alinhado com nossa vida e transforma nosso relacionamento com nós mesmos e com o mundo, pois entendemos que cada um de nós tem a liberdade de escolher esta opção de construção e de tomar as decisões apropriadas desde sua paz no presente.

A liberdade de sermos quem somos é essencial para transformarmos a sociedade, pois percebemos a importância de focarmos em construirmos vidas mais sustentáveis em todos os aspectos.

Instinto, Intuição e Propósito

version en español

English version

Para construirmos tudo em nossa vida, é essencial que comecemos a expressar-nos mais alinhados com nosso propósito de paz, pois isso potencializa a integração de tudo o que somos para construirmos a sociedad em paz com a que sempre sonhamos. Quando investimos nossos recursos em pensamentos e expressões coerentes com esse sonho, com seu significado apropriado, damos mais energia àquilo que queremos, assim os resultados são cada vez mais evidentes.

Como sociedade temos usado o termo instinto, que por definição é uma reação animal de conservação, para justificarmos nossas decisões, o que em algum momento, em que não sabíamos comunicar-nos e respeitar-nos, pode ter sido útil, mas que hoje em dia podemos mudá-lo pelo uso da palavra intuição, que é a faculdade de entendermos as coisas instantâneamente. Agora que podemos focar em construirmos desde uma comunicação mais transparente e relacionamentos mais autênticos, podemos confiar em nossa intuição para continuarmos nosso desenvolvimento sustentável.

Este caminho de construção é uma série de decisões que nos leva a projetar o estado de nossa vibração atual, com os elementos conscientes e inconscientes, por este motivo, quando nosso desejo é a paz universal, é necessário integrarmos o pensamiento constante do desejo de manifestarmos essa paz que vem de aceitarmos nossa essência, isto programa nosso inconsciente, para que estejamos cada vez mais alinhados a nossa integridade, e guia nossa intuição para manter-nos sempre por esse caminho de infinito aprendizado desde tudo o que potencializa nossa paz no presente.

Na medida em que, como indivíduos sociais, fazemos da paz nosso propósito comum, o resto dos recursos se transformam no meio para chegarmos à paz, alguns precisam ser ajustados, outros apenas potencializados, mas, no fim, tudo nos ensina que a integração é inerente ao propósito da paz (clique aqui para ler sobre ativarmos nosso modo propósito).

Com amor,
Ángel

version en español

English version

Mente Construtiva: 4 passos para reprogramar nossos pensamentos

version en español

English version

Para sermos e estarmos conscientes de nossa expressão (gestos, palavras, atos, emoções) o primeiro passo é exercitarmos a presença mental, a qual conseguimos através da integração de nossa percepção do mundo e nossa atenção, como limos e praticamos no artigo 4 passos para manter a mente no presente (clique aqui para ler o artigo completo).

Quando nossa mente está presente, podemos focá-la em nosso próprio processo de construção, mas, como pode ser útil?, fácil, vamos começar a trabalhar nisto por partes. Neste artigo entenderemos como usar a mente presente para reprogramar nossos próprios pensamentos, já que são eles os responsáveis pela terceira parte de nosso estado de ánimo e nível de energía (pelos outros dois terços a percepção e a expressão).

Todos temos crescido em ambientes diferentes e, de forma inconsciente, estamos submetidos constantemente à informação que nos faz focarmos no lado “destrutivo” da vida. E, como é o que mais recebemos, vemos que nossas conversas com as pessoas se tornam um campo fértil para falarmos dos demais, reclamarmos, sentirmos pena, citarmos tragedias, em fim, de falarmos de coisas que não podemos transformar. E isso efetivamente influencia nosso humor e nossa energía.

Hoje vamos focar nossa atenção em como sintonizarmos, conscientemente, com o lado construtivo da vida para reprogramar nossos pensamentos (clique aqui para ler sobre empoderamento de hábitos). Para isto vamos seguir estes 3 passos diariamente até integrá-los a nossos hábitos:

  1. Procurarmos fontes de informação construtiva para substituir a informação destrutiva. Pode ser através da internet, televisão, pessoas com as que interagimos, etc. Por exemplo, em vez de pesquisarmos sobre o que faz mal para o corpo, pesquisarmos sobre o que faz bem.
  2. Percebermos os pensamentos que surgem durante o dia. Se geram preocupação, ansiedade ou qualquer sensação destrutiva vamos procurar motivos construtivos pessoais para ressignificá-los. Por exemplo, penso que preciso de dinheiro para pagar uma conta, vejo que posso organizar uma rifa, fazer um trabalho extra ou vender algo que não serve mais e percebo que posso conseguir o dinheiro, então foco meus pensamentos na ação que vou tomar para obter a quantidade necessária, pode ser que até consiga mais.
  3. Focarmos os pensamentos em nós mesmos, e nos projetos nos que estamos envolvidos, pois é onde podemos efetivamente assumir a responsabilidade da transformação. Para quê pensarmos nos motivos de outras pessoas, que são responsabilidade delas, se podemos estar usando este tempo para expandirmos nossa consciência e construirmos? Pensemos nisso.
  4. Encontrarmos, pelo menos uma vez ao dia, um lugar em que admiremos tudo o que percebemos com nossos sistema perceptivo, e nos sintamos tranquilos, e pensemos em tudo o construtivo que temos vivido e como podemos integrá-lo a nossa vida, a nossos projetos.

É nossa decisão escolhermos com o que queremos nos conectar (clique aqui para ler sobre conectarmos com o coração). Quanto mais pessoas conscientes de sua própria vida e dispostas a contribuir de maneira assertiva, temos melhores resultados reformando o mundo em que vivemos, construindo todos dia com mais assertividade e inovando para transformar o que for necessário. Es escolho conectar-me com o que contribui para minha integridade para transformar o mundo com a contribuição de todos e tudo ao meu redor, e você?

Compartilhemos este método fácil com as pessoas que quiserem recuperar sua energia e se sentir empoderadas.

Com amor,
Ángel

version en español

English version

Transmutação do Ser: 4 aspectos para nos conectarmos com quem realmente somos

version en español

English version

Nossa vida é uma construção pessoal que pode ser inconsciente ou consciente. Tudo o que se manifesta é nossa responsabilidade, depende de nós decidir assumir isso de maneira consciente para nos conectarmos com quem realmente somos para desapegarmos de quem acreditamos ser.

Ser quem realmente somos é reconhecer que a responsabilidade sobre o que pensamos, sentimos e expressamos é nossa, as decisões de tudo o que existe em nossa vida tem sido tomadas por nós mesmos (embora às vezes não pareça, basta apenas uma decisão para mudar o presente). Para isso devemos ser o mais conscientes que possamos sobre nosso próprio sistema de percepção, entender como funciona nos leva a uma compreensão mais profunda de nós mesmos (clique aqui para comprar o livro 7 Níveis Para o Empoderamento Pessoal).

Para entender melhor quem realmente somos é necessário perceber, integrar e transformar conscientemente estes 4 aspectos:

  1. Crenças: os filtros que impactam nossa percepção do mundo.
  2. Emoções: reações que nos levam a tomar decisões de maneira mental e impulsiva.
  3. Ações: a maneira em que nos nutrimos, nos fortalecemos, focamos e usamos o corpo para nos expresarmos.
  4. Palavras: as opiniões e ideias que transmitimos.

Nossa verdadeira essência está em nosso estado de fluxo e paz, na medida em que ampliamos nossa perspectiva, escolhemos a mentalidade, o sentimento e a expressão mais alinhados à nossa verdade, nos tornando mais coerentes com nosso desejo de integração de coração (clique aqui para ler sobre coerência).

Contribuamos e sejamos autênticos, trabalhemos por um mundo mais consciente.

Com amor,
Ángel

version en español

English version

4 passos para transformar nossas, não tão necessárias, necessidades

version en español

English version

Para transformar nossa mente (clique aqui para ler sobre mente construtiva) e focar essa energia na construção empoderante de nossa vida e da dos demais não sempre é suficiente praticar ver o lado construtivo das situações, às vezes necessitaremos ir mais fundo para entender nosso sistema de crenças pessoal (clique aqui para ler sobre crenças) e as necessidades que há por trás do mesmo, pois ao conhecer a necessidade, que gera a crença, e transformá-la conseguimos, efetivamente, agir diferente de maneira coerente (clique aqui para ler sobre coerência).

Em alguns momentos parece difícil pensar algo construtivo sobre uma situação para empoderar nossos pensamentos ou crenças e é nesse momento que devemos parar para analisar a origem desse desconforto interior, pois há algo que não temos considerado, nossas próprias necessidades.

Com o passar do tempo construímos uma realidade com certas necessidades, que podem, ou não, ser nossas. Por este motivo é muito útil pasar um tempo vivendo de uma maneira diferente à que sempre temos vivido, pois nessa mudança percebemos que não tudo o que acreditamos que necessitamos é realmente o que necessitamos.

Agora que entendemos melhor o que é uma necessidade e seu efeito, vamos aprender uma maneira fácil de trabalhá-la.

  1. Identificar a necessidade que nos leva á crença que gera desconforto para ser empoderada.
  2. Analisar se esta necessidade é realmente necessária.
  3. Se não é necessária podemos mudar a necessidade.
  4. Se é necessária devemos alinhar a crença e o pensamento com ela e reunir a coragem necessária para transformar essa situação através da ação.

Para termos harmonía em nossa vida é importante mudar a perspectiva, alguns aspectos serão mais fáceis de trabalhar, outros menos, o importante é que sempre busquemos a integração.

Com amor,
Ángel

version en español

English version