Arquivo da tag: consciencia

Nosso Corpo

version en españolEnglish version

Além do que sabemos de nosso corpo desde fora encontramos nossa configuração pessoal, a forma em que responde nosso corpo ao externo desde o modelo mental e emocional que temos construído (clique aqui para ler sobre empoderamento pessoal).

Os motivos pelos que manifestamos qualquer tipo de alteração em nosso corpo são variados, pois todos temos nossa própria construção, o essencial aqui é deixarmos de nos acostumarmos à incomodidade, para nos comprometermos a identificar os hábitos mentais e emocionais que nos levam até ela (clique aqui para ler sobre sinceridade conosco).

Os escapes à nossa realidade emocional nos levam a excessos, uma mente que nos da a razão em tudo e justifica nosso comportamento pode ser a principal causa de todas nossas alterações (clique aqui para ler sobre costumes).

Para começarmos a explorar nossa própria condição corporal, podemos perceber os pensamentos que surgem quando sentimos incomodidade no corpo e mudar o hábito de alimentá-los a integrá-los, entendendo que é uma decisão e que essa energia focada neles pode aumentar nosso sentimento de paz (clique aqui para ler sobre pensamentos e emoções).

O que pensamos, dizemos e fazemos em cada momento é uma decisão que vem completamente de nossa paz interior? (Clique aqui para ler sobre paz total)

version en españolEnglish version

Afirmação

version en españolEnglish version

Em um mundo regido pelas emoções e a mente que as cria, encontramos apoio para nossas ações, sem importar o nível de legalidade, para nos justificarmos. Assim como o conceito de felicidade depende do que cada um de nós considera satisfatório, a forma em que nos relacionamos com pessoas e situações dependem dessa construção mental, mas nenhum dos dois garante que estamos conectados com nós mesmos desde a integridade (clique aqui para ler sobre costumes).

Nossa paz nos leva a construir desde a simplificação de nossa construção mental e emocional, além do que acreditamos das coisas e do que essas crenças nos fazem sentir, pois o sentimento de paz é independente do modelo mental, o que faz que nossa mente questione o que fazemos desde ali, quando está desalinhada (clique aqui para ler sobre construção mental).

Em cada decisão há uma medida de imprevisibilidade, sabemos o que queremos, mas o resultado é o que é, a integração de todos os aspectos presentes. Decidimos cada passo, até deixarmos outro decidir é uma decisão, e tudo isto impacta nossa vida a curto, médio e longo prazo, por isto, decidirmos desde nossa paz nos leva a construir uma vida tranquila, ao nosso próprio ritmo (clique aqui para ler sobre modelo de paz).

version en españolEnglish version

Pensamentos e Emoções

version en españolEnglish version

Cada pensamento, emoção, palavra e ação tem uma intenção que nasce de nosso sistema de crenças, uma programação inconsciente com a que temos concordado para satisfazermos as necessidades que temos criado em nossa experiência.

Quando começamos a nos relacionarmos com o mundo, nossa programação está presente, nossa forma de pensarmos, sentirmos, agirmos e nos expressarmos é influenciada por ela, o que nos leva a construir desde a familiaridade de priorizarmos nosso prazer emocional.

Cada emoção se alimenta dos pensamentos presentes e de nossa programação inconsciente atrás deles, aquilo que os justifica. Desta maneira entendemos que para integrar a energia de nossas emoções negativas e positivas, é essencial instalarmos crenças que nos permitam conectar com nossa paz no presente.

A felicidade em um sistema de crenças, pode ser a tristeza em outro, a paz que sentimos no presente é um sinal de que estamos fazendo apenas nossa parte, respeitamos cada construção pessoal, encontramos nossa medida apropriada.

version en españolEnglish version

Regeneração Celular Integrada

version en españolEnglish version

Nosso nível de paz estabelece o nível de regeneração celular em nosso corpo. Os momentos de relaxamento são necessários para criarem um ambiente apropriado para que as células funcionem da maneira apropriada para manterem nosso corpo em estado de regeneração.

Os processos energéticos que acontecem em nosso corpo são influenciados pela forma em que nos integramos com a realidade, quando somos conscientes de mantermos nossa mente em estado receptivo e desde nossa paz decidimos integrar a informação exterior recebida, expressamos nossa essência com o propósito de fortalecermos o ambiente de regeneração em nosso corpo e em nossa sociedade.

Confiando em nós mesmos para construirmos desde nossa paz, entendemos que nossa verdade nos conecta com o momento presente de nossa sociedade e nos leva a criar formas diferentes de nos relacionarmos com nós mesmos e com tudo e todos ao redor.

Nossas células respondem a nosso estado pessoal e a cada decisão que tomamos, depende de nós reconhecermos nosso estado de paz e tomarmos cada decisão só se está alinhada com ele, para potencializarmos nossa própria regeneração celular.

version en españolEnglish version

Ressoa?

version en españolEnglish version

A paz é um sentimento do que podemos estar conscientes. Sempre está dentro de nós e, quando o percebemos, podemos tomar decisões que realmente ressoam com ele em nosso presente.

Assim como a paz vibra e ressoa com determinadas pessoas, ambientes e situações, nossos pensamentos e emoções também fazem isso, portanto é essencial percebermos a que estamos dando prioridade em nossa vida.

Nossa paz pode ser construída e mantida, de maneira consciente, decidindo sempre pensarmos, sentirmos, dizermos e fazermos o que ressoa com ela no presente. Nossa coerência pessoal fortalece nossa paz.

Que sentimos quando pensamos em paz? Esta resposta é o norte de nossas decisões para construirmos nossa paz interior e projetarmos ela em nossa realidade.

version en españolEnglish version

Intenção Consciente de Paz

version en españolEnglish version

Nossa vida é uma manifestação de nossa programação mental e de nossa paz. Quando expressamos algo desde as emoções positivas ou negativas nossa mente se ativa para justificar o que fazemos e dizemos independente da percepção social sobre isso.

Quando entendemos que as emoções existem porque as alimentamos desde nosso modelo mental, que pode ou não estar alinhado com nossa paz, fica claro que podemos integrar as emoções dentro de nós, para percebê-las e identificarmos o que podemos alinhar de nosso mundo mental, de maneira consciente, a nossa paz integral.

Cada emoção é expressada automáticamente pelo impulso do momento, ao integrarmos nossas emoções construímos conscientemente nosso sentimento de paz, desta maneira o potencializamos e aprendemos a agir de acordo com o momento presente desde nossa certeza de paz.

Para integrarmos nossas emoções, além dos nomes que temos dado a elas, é essencial senti-las. Podemos fazer isto deitados lembrando-nos de tudo o que temos vivido, tanto o que consideramos positivo como o que consideramos negativo, percebendo as sensações que temos no corpo e deixando que fluam até nosso coração para transformá-las em entendimento sobre nossa paz.

Este processo se potencializa focando nossos pensamentos, sentimentos, palavras e ações, e desde a intenção de assumirmos a responsabilidade pela maneira em que expressamos nossa essência e de integrarmos nossas emoções para encontrar as maneiras autênticas em que expressamos nossa paz.

version en españolEnglish version

Modelo de Paz

version en españolEnglish version

Quando focamos na integridade, entendemos que somos mais do que pensamos, e é a partir daí que podemos aprender, através de nossa própria experiência, a agirmos integrando tudo o que pensamos, sentimos e expressamos, para construirmos nossa paz.

Este processo requer percebermos nossos pensamentos, as sensações em nosso corpo, nossas palavras e nossos atos como fluem, integrá-los com aceitação, como uma forma de expressão aprendida para viver num mundo de conflito da maneira mais apropriada para nós, e canalizarmos todos eles para nos expressarmos com a intenção de viver num mundo de paz.

Nós estamos prontos para algo quando temos ajustado nosso mundo mental, sentimental e expressivo, portanto, para vivermos em paz, todos nossos mundos devem estar alinhados com nosso desejo de paz.

version en españolEnglish version

Contribuição Social

version en españolEnglish version

Como indivíduos sociais podemos decidir agir alinhados com uma construção coerente da paz.

A paz na sociedade é o reflexo da paz interior, isto vai além do mundo mental com o que nos identificamos, é a verdadeira conexão com o que sentimos paz, o que pensamos, sentimos, dizemos e fazemos desde nossa própria paz.

Isto se trata de nos comprometermos a construir sempre desde nossa paz, de maneira consciente, e a partir daí construirmos diferentes maneiras de expressarmos nossa paz.

Tudo o que pensamos, sentimos, dizemos e fazemos tem um impacto na sociedade, podemos percebê-lo nas situações que chegam a nossa vida, portanto, sentirmos o que é paz para nós e alinharmos nossa mente e expressão a esse desejo nos levam a impactar com uma intenção consciente, cujo resultado podemos perceber também em nossa experiência.

Contribuirmos na sociedade é entendermos que cada uma das decisões que tomamos tem um impacto nela e que quanto mais integridade há na intenção de nossa contribuição, mais integridade há na construção social.

version en españolEnglish version

O Jogo da Vida

version en español

English version

A vida é básicamente um jogo onde aprendemos as regras básicas do lugar em que estamos para podermos “encaixar” no modelo actual. Quando pensamos nisso como um quebra-cabeça é como se pegássemos qualquer peça e a encaixássemos à força onde não se encaixa naturalmente, no fim se obtém incoerencia. Quando começamos a questionar-nos sobre tudo em nossa vida, percebemos que há estratégias de jogo que nos permiten conhecer-nos profundamente para poder realmente encaixar nese quebra-cabeça em infinita expansão, é aí quando o resultado que temos é coerente.

Aplicando o mesmo exemplo do quebra-cabeça à nossa própria vida, podemos perceber que, desde a incoerência, temos varias possibilidades de encaixarmos à força nossas próprias peças, tudo o que somos, seja pelo dominio de nossa mente ou pelos padrões inconscientes que carregamos, mas apenas uma maneira de encaixar tudo naturalmente: construindo desde o que potencializa nossa paz.

Então, para nós, que queremos construir uma sociedade íntegra, coerente, transparente e sustentável desde a paz interior, aqui há algumas ações que podemos integrar à nossa vida para inspirar a integridade desde o exemplo:

  1. Autenticidade: sermos autênticos vai além do evidente, é nos conhecermos de verdade, entendermos que é o que realmente potencializa nossa paz interior para colocá-lo em prática e construirmos desde nossos talentos integrados à nossa personalidade, a maneira apropriada para contribuir neste momento, deixarmos de seguir modelos para seguirmos nosso coração.

  2. Contribuição: exercitando nossa autenticidade, entendemos que a competição se torna obsoleta, pois aprendemos a construir nossos próprios sonhos sem necessidade de ganhar ou querer o mesmo que outra pessoa, é desta maneira que contribuímos, fazemos apenas o necessário desde a certeza de quem somos em essência (cliqie aqui para ler sobre integração de nossa essência).

  3. Expressão: na medida em que contribuímos desde nossa autenticidade, percebemos a importância de ajustar nossa expressão pessoal. A maneira em que pensamos e sentimos está tão alinhada e coerente que ao fazermos um gesto, levarmos a cabo uma ação ou emitirmos qualquer palavra que esteja desalinhada com eles, percebemos que há outras formas que precisamos procurar e exercitar para dar coerência e poder ao que transmitimos, sobre tudo quando somos conscientes da importância de sermos o exemplo do que queremos construir como sociedade.

A regra do jogo da vida mais importante para construir é: pensamento, sentimento e expressão devem estar alinhados a um propósito, depende de nós decidirmos fazer isso desde nosso propósito de paz (clique aqui para ler sobre ativarmos nosso modo propósito).

Com amor,
Ángel

version en español

English version

Autonomia Essencial

version en español

English version

Um dos aspectos essenciais que deveríamos integrar à nossa experiência para aumentarmos nossa confiança pessoal é a autonomia, já que na medida em que entendemos quem realmente somos e como pôr isso no contexto, percebemos que a construção de nossa vida depende totalmente do grau de compromisso que temos com nós mesmos como indivíduos sociais.

Cada um de nós tem um grau diferente de autonomia em todas as áreas da vida, desde a emocional até a material, que deve ser ajustado na medida em que avançamos em nosso caminho, pois, sobre tudo, como parte da sociedade, é essencial desenvolvermos nossa autonomia para tomarmos decisões desde nossa integridade, para fazer com que os processos sociais sejam mais eficientes.

Desde nossa própria experiência, os aspectos a seguir precisam de mais autonomia para serem desenvolvidos e integrados como elementos essenciais de nossa autenticidade, pois são eles que constroem uma autoconfiança de bases sólidas que nos permite continuar construindo desde a certeza de nossa contribuição pessoal:

  1. Habilidades Pessoais: nascemos com determinadas habilidades que podemos potencializar, de várias maneiras, através de nossa experiência, ao reconhecê-las, integrá-las e colocá-las no contexto social, podemos contribuir em diferentes áreas que tenham o mesmo propósito em comum (clique aqui para ler sobre propósito).

  2. Expressão Coerente: quanto mais coerência existe entre o que pensamos, sentimos e expressamos, mais energia focada em nosso propósito de paz temos (clique aqui para ler sobre construção de paz).

Como indivíduos sociais é essencial que cultivemos a autonomia de construção de nossa autenticidade integrada ao contexto social em que estamos, quando todos contribuimos desde nossa paz interior, graças à total aceitação e integração, a sociedade reflete nossa integridade.

Com amor,
Ángel

version en español

English version