polaridades

Entendendo as Polaridades como Experiência Pessoal

version en españolEnglish version

Neste planeta experimentamos várias coisas, dentre elas as polaridades. Percebemos pessoas e situações diferentes que nos fazem pensar que nós não podemos ser de uma maneira ou de outra, mas, é sério ou é apenas uma história que nos contamos para nos sentirmos melhor com nós mesmos no contexto social no que estamos que nos indica un caminho específico?

Para continuar, é necessário que nos respondamos as seguintes perguntas:

  1. Somos tão bons ou ruins como pensamos?
  2. Alguma vez temos desejado o mal ou o bem a alguém?
  3. Temos sido às vezes preguiçosos e às vezes trabalhadores?
  4. Temos nos sentido às vezes tristes e às vezes felizes?

Ao respondermos estas perguntas, percebemos que, ao longo de nossa vida, temos usado as polaridades como recursos, o que nos faz humanos, pois ser bom ou ruim é apenas um ponto de vista no contexto em que vivemos, e entendermos isto é essencial para ajustarmos nossa personalidade a cada momento de nossa vida.

Entre cada polaridade podemos ter diferentes graus, agora um poco mais, depois um pouco menos, e às vezes ate chegamos aos extremos. Às vezes insistimos em dizer que somos de uma determinada maneira, mas, na verdade, desde que nascemos temos transformado, em algum grau, cada uma das polaridades existentes, para nos adaptarmos ao meio em que vivemos da maneira mais harmoniosa possível. Podemos ter passado de momentos de mais sorrisos a outros de mais seriedade, de vicios a abstinências, de relacionamentos limitados a livres, de comermos qualquer coisa por fome a sermos rígidos com a nutrição, etc.

Todo momento de nossa vida tem uma mudança, seja por ação ou reação, e depende de nós reconhecer isso para podermos usá-lo de uma maneira mais assertiva. Por exemplo, se cada vez que alguém não faz o que queremos, nossa reação é gritar, ao percebermos que também existe a raiva em nós podemos buscar um jeito diferente de canalizá-la, neste caso podemos reflexionar sobre o motivo pelo qual temos essa expectativa e buscar uma forma alternativa de fazermos as coisas para a próxima vez.

Quando entendemos que depende de uma decisão pessoal ajustarmos o grau de polaridade em cada momento de nossa vida, percebemos que a mudança é constante e que todos podemos aprender a fazê-lo de um jeito mais consciente e construtivo, entendendo o que há por trás de cada uma de nossas reações.

Cada um de nós usa os recursos que possui de acordo a seu contexto cultural e familiar, sejamos mais compreensivos e compartilhemos outras perspectivas, pois apenas cada um de nós pode conectar-se com a medida apropriada das polaridades em nossa vida, seguindo nosso coração, através da integridade (clique aqui para ler sobre conectarmos com nosso coração).

Lembremos-nos de que ao tendermos para uma polaridade estamos alimentando o outro extremo, existe um por causa do outro para criar harmonia, e que ao tendermos para a neutralidade a construção é mais sólida, pois a energia se integra e se potencializa através do estado de fluxo.

Com amor,
Ángel

Contato:

Email: empowered.angel@outlook.com
WhatsApp: +57 305 3715480

Artigos PEAhttps://pt.empoweringangle.com/category/angel/
Linkedinwww.linkedin.com/in/empoweredangel
Instagramhttps://www.instagram.com/empowered.angel/
Facebookhttps://www.facebook.com/empowered.angel0/

version en españolEnglish version

One Comment

Comente