coerencia pessoal

Criando Consciencia Sobre Nossa Coerência

 

version en españolEnglish version

Ultimamente tenho observado o movimento que há nas redes sociais, onde as pessoas se sentem livres para serem elas mesmas, ou melhor, para expressarem sua opinião sobre o que experimentam. A partir daí surge este texto sobre nossa coerência, algo que pelo visto não tem nos ensinado e/ou não temos aprendido, porque tem nos faltado questionar as verdades absolutas nas que temos acreditado e temos integrado a nossa realidade.  Seja o que for que façamos, consciente ou impulsivamente, temos um impacto em nós mesmos e em tudo ao nosso rededor, nossos modelos de consumo, a forma em que nos expressamos, a forma em que nos tratamos é como tratamos ao mundo.

Quando decidimos usar etiquetas, necessitamos encontrar os verdadeiros motivos para fazê-lo, desta maneira fortalecemos nossa convicção (clique aqui para ler o texto sobre decidir por convicção). Se não consumimos carne por salvar aos animais, mas usamos acessórios de couro e não damos a nos mesmos os nutrientes necessários para nos salvarmos, estamos sendo coerentes? Se reclamamos da contaminação mas temos um veículo que contamina e compramos produtos que durante seu processo e descarte contaminam também, estamos sendo coherentes?

É importante que tomemos consciência sobre nossa coerência se quisermos uma vida em paz de verdade. Só colhemos o que plantamos, então precisamos aprender a nos respeitarmos se queremos ser respeitados, a cuidar se queremos ser cuidados, a amar se queremos ser amados, a aceitar se queremos ser aceitos, maas, acima de tudo, a usarmos e alinharmos nossos pensamentos, sentimentos, palavras e ações, para construirmos a vida que realmente queremos viver. Aqui há algumas perguntas que podem ser úteis para que decidamos nossos próximos passos na vida com mais coerência e consciência:

  1. Queremos construir relacionamentos de qualquer tipo que construam paz ou que gerem conflitos? (clique aqui para ler o texto sobre respeito às diferenças).

  2. Queremos viver o desenvolvimento sustentável de nosso planeta ou continuar destruindo-o?

  3. Queremos agir a favor de construir algo ou em contra para destruir?

  4. Queremos trabalhar em equipe ou usar às pessoas?

  5. Queremos incentivar a unicidade em unidade ou a uniformidade em individualidade?

Sempre temos sido os únicos responsáveis por construir nossa vida e a sociedade em que vivemos, então se realmente queremos resultados diferentes de nada serve sair julgando a todo mundo pelo que faz, precisamos nos tornarmos o que esperamos do mundo, mesmo que para isso necessitemos aprender novas formas de viver a vida ou tenhamos que criá-las. Podemos construir paz (clique aqui para ler o texto sobre construção de paz), consumir o necessário, investir mais tempo e recursos no autoconhecimento e nas experiências, conhecer e trabalhar nossos talentos integrados à nossa personalidade, fazer o que amamos, amar o que fazemos, colocar-nos no mesmo nível através da responsabilidade e conectar-nos como humanidade.  O que estamos esperando para começarmos a construir? Podemos dar o primeiro passo agora mesmo

Com amor,
Ángel

Contato:

Email: empowered.angel@outlook.com
WhatsApp: +57 305 3715480

Artigos PEAhttps://pt.empoweringangle.com/category/angel/
Linkedinwww.linkedin.com/in/empoweredangel
Instagramhttps://www.instagram.com/empowered.angel/
Facebookhttps://www.facebook.com/empowered.angel0/

version en españolEnglish version

2 Comments

  • […] Para transformar nossa mente (clique aqui para ler sobre mente construtiva) e focar essa energia na construção empoderante de nossa vida e da dos demais não sempre é suficiente praticar ver o lado construtivo das situações, às vezes necessitaremos ir mais fundo para entender nosso sistema de crenças pessoal (clique aqui para ler sobre crenças) e as necessidades que há por trás do mesmo, pois ao conhecer a necessidade, que gera a crença, e transformá-la conseguimos, efetivamente, agir diferente de maneira coerente (clique aqui para ler sobre coerência). […]

  • […] Que nossas palavras sejam para construirmos e sugerirmos a partir de nossa própria sabedoria (conhecimiento e experiência), que nossos talentos estejam ao serviço de tudo o que existe, que assumamos a responsabilidade por nossa própria energia e confiemos em que todos estamos comprometidos de coração com a integridade, a transparência, o respeito e a coerência (clique aqui para ler sobre nossa coerência). […]

Comente