Construindo Paz

Construindo a Paz

version en español English version

Como podemos pensar que a paz é um acordo externo? Esta é uma questão para refletirmos sobre o fato de culparmos o governo pelas situações em que vivemos em nosso país. A questão é: como podemos exigir a paz se vivemos com conflitos internos devido à nossa falta de coerência pessoal e autoconhecimento? (Clique aqui para ler o artigo sobre a transmutação da palavra corrupção).

Para que possamos realmente construir a paz (ausência de conflitos), precisamos fazer um acordo interno, para aprendermos a viver com nós mesmos como somos, aprendendo a nos respeitarmos e, portanto, a respeitarmos tudo ao nosso redor. Este é um novo processo de aprendizagem, já que pela tendência coletiva do fanatismo (emocional ou racional) tem sido mais fácil se relacionar com o mundo de acordo com o que cada um de nós considera bom ou ruim, por conveniência, sem levar em consideração o que precisamos aprender sobre nós mesmos na realidade que experimentamos.

Aqui compartilho alguns pontos em que tenho trabalhado nos últimos anos, e isso tem dado certo para mim, para harmonizar conflitos internos e poder expressar minha própria verdade de maneira integral:

  1. TRANSPARÊNCIA: Aprendermos a ser transparentes exige falarmos e respondermos com a verdade, isso nos permite estarmos onde realmente queremos e aprendermos com cada uma de nossas experiências com menos conflitos. Algumas pessoas podem não concordar com o fato de querermos fazer as coisas de forma diferente, mas a maneira como elas assumem isso é sua responsabilidade, depende de suas próprias crenças (clique aqui para ler o artigo sobre a transformação de crenças) e necessidades (clique aqui para ler o artigo sobre as necessidades não tão necessárias), e pode levar a distanciamentos porque aprendemos a nos dar o que precisamos. Assim, começamos a valorizar a verdade dos outros, a pedi-la e a recebê-la, compreendendo que as coisas não são sempre como achamos que são (clique aqui para ler sobre a justiça nos relacionamentos).

  2. RESPEITO: Na medida em que nos tornamos mais transparentes, praticando a verdade, o nível de respeito por nós mesmos, e por tudo e todos ao redor, aumenta (clique aqui para ler o artigo sobre respeito), precisamos estabelecer certos limites e aprender a respeitarmos os limites de outros (clique aqui para ler o artigo sobre os limites), bem como respeitar os nossos.

  3. AGIRMOS COM COERÊNCIA: Para construirmos a paz, é muito importante que aprendamos a nos expressar de forma harmoniosa e coerente, que com nossas palavras, gestos e ações sempre tenhamos a intenção de construirmos, de empoderarmos aos outros, de mostrarmos que podemos fazer tudo de forma íntegra, e que agirmos desse jeito cria um ambiente de integridade e desenvolvimento sustentável. Para isso, é necessário reconhecer nossos talentos e aplicá-los a tudo o que fazemos, porque é exatamente o que nos traz autenticidade na unidade (clique aqui para conhecer e/ou comprar o livro 7 Níveis de Empoderamento Pessoal).

Nestes três aspectos tenho me concentrado ultimamente, tem sido uma maneira eficaz de conectar-me com as pessoas e o planeta, às vezes me mostram o que posso melhorar e integro aquilo porque tenho aprendido a perceber minha própria incoerência. Escolho melhor as palavras que uso, tento diferentes tons e formas de expressar o mesmo e vejo qual tem um efeito mais harmonioso e construtivo em cada situação, às vezes é uma questão de sentir o momento, mas sempre de expandir a perspectiva através do conhecimento.

Com amor,
Ángel

Contato:

Email: empowered.angel@outlook.com
WhatsApp: +57 305 3715480

Artigos PEAhttps://pt.empoweringangle.com/category/angel/
Linkedinwww.linkedin.com/in/empoweredangel
Instagramhttps://www.instagram.com/empowered.angel/
Facebookhttps://www.facebook.com/empowered.angel0/

version en español English version

One Comment

Comente