chakras experiencia terrena

Chakras e Experiência Terrena

version en españolEnglish version

Na medida em que integramos informação de maneira mais consciente, percebemos que todas as áreas são um reflexo dos seres humanos, por exemplo podemos perceber na engenharia civil como é essencial construirmos bases sólidas, com materiais de qualidade, a partir de um propósito claro, ou na agronomia a importância de nutrirmos e cuidarmos o que sembramos, então, neste momento, de acordo com o propósito do título deste texto, podemos integrar os conceitos energéticos dos chakras à nossa experiência terrena.

Segundo diferentes perspectivas no mundo (hinduismo, teosofia, gnosticismo, nova era) os chakras são os principais centros de energia em nosso corpo e estão integrados ao nosso mundo físico, mental, emocional, sentimental e expressivo. Atualmente podemos encontrar 7 chakras relacionados diretamente com nossa experiencia terrena, por este motivo a lista de conexão entre chakras e nossa vida tem 7 pontos, entendamos como podemos integrá-los à nossa experiência, de maneira constructiva:

  1. Experiência desde o nascimento até os 7 anos (chakra muladhara/raiz): este chakra, representado pela cor vermelha, é o de nossa ancoragem à terra, como crianças necessitamos aprender a nos relacionarmos com o meio, a nos comunicarmos, a desenvolvermos nossa segurança, por isso é necessário que sejamos exemplos o mais íntegros possíveis para as crianças que chegam ao planeta.
  2. Experiência desde os 7 até os 14 anos (chakra svadhisthana/sacro): este chakra, representado pela cor laranja, é o de nossa força/expressão criativa e energização, é o momento de adquirirmos hábitos que construam nossas células e descubrirmos nossos talentos, de aprendermos a criar/expressar desde o coração aquilo com o que fluimos, por isso é necessário fomentar a experimentação consciente, e com orientação apropriada.
  3. Experiência desde os 14 até os 21 anos (chakra manipura/plexo solar): este chakra, representado pela cor amarela, é o centro de nossas emoções, todo o sistema de crenças que temos acolhido (consciente ou inconscientemente) se manifesta em emoções, e assim começamos a nos relacionar desde um ponto de vista mais energético, que pode ser usado para aprendermos sobre nossa interação com os demais para decidirmos que é o que queremos levar de tudo o que temos aprendido para nossa próxima fase. Quando durante este período nos sentimos em paz, a tendência é que fortaleçamos nossa identidade, em caso contrário entraremos numa busca de algo que não temos aprendido até sentirmos que nos encontramos. Com bases sólidas que nos permitam ser quem realmente somos, e nos expresarmos de maneira construtiva e transparente, usamos este período para potencializarmos o que temos percebido e construído desde que nascemos.
  4. Experiência desde os 21 até os 28 anos (chakra anahata/coração): este chakra, representado pela cor verde, é o centro de nossos sentimentos, onde integramos nossa experiência. Este período nos leva a entendermos, de maneira mais racional, que podemos construir sentimentos e realidades a partir de nosso sistema de crenças e de nossa expressão. Percebendo que o que se manifesta em nossa vida é 100% nossa responsabilidade, desde nossas decisões, podemos focar em construirmos nossa integridade entendendo que efetivamente tudo tem um efeito em tudo.
  5. Experiência desde os 28 até os 35 anos (chakra visuddha/garganta): este chakra, representado pela cor azul, é o centro da expressão/comunicação de nossa verdade. Para que este chakra seja desenvolvido é essencial que estejamos conectados com nossos talentos naturais, com nossa verdadeira identidade, com a ideia de que somos todos parte do mesmo organismo vivo. Neste período, com a certeza do que queremos construir, encontramos a necessidade de nos expresarmos da maneira mais assertiva, transparente, coerente e respeitosa possível, isto nos permite conectarmos de maneira mais autêntica com todos e tudo ao nosso redor. Nossas ações, palavras, gestos e expressões se alinham com nosso coração.
  6. Experiência desde os 35 até os 42 anos (chakra ajna/terceiro olho): este chakra, representado pela cor índigo, é o centro que nos permite perceber com claridad os motivos por trás das ações, ao percebermos a realidade como ela é nossas habilidades se potencializam ainda mais, pois aprendemos a nos relacionarmos de maneira mais assertiva com os seres apropriados para construirmos em equipe e a tomarmos decisões mais conscientes e assertivas em todas as áreas de nossa vida. Aqui a tendência é encontrarmos a medida apropriada de tudo para nossa própria vida.
  7. Experiência desde os 42 até os 49 anos (chakra sahasrara/coroa): este chakra, representado pela cor violeta, é o centro de nosso sentido de pertencimento ao todo, nos permite entendermos que tudo o externo é um reflexo do interno e sermos mais conscientes sobre o que queremos manifestar desde nossa vibração (sentimentos, emoções, pensamentos, palavras e ações) para construirmos com consciência o mais apropriado desde nossos talentos integrados ao contexto.

Estes processos podem ser trabalhados em qualquer momento de nossa vida, nossa percepção nos permite aceitar a experiência tal como é, sempre é tempo de integrarmos diferentes perspectivas que nos permitam encontrar nosso centro de paz, onde integramos nossos 3 chakras inferiores e superiores, nosso coração. Como um prisma podemos cristalizar nossa experiência a partir das cores.

Com amor,
Ángel

Contato:

Email: empowered.angel@outlook.com
WhatsApp: +57 305 3715480

Artigos PEAhttps://pt.empoweringangle.com/category/angel/
Linkedinwww.linkedin.com/in/empoweredangel
Instagramhttps://www.instagram.com/empowered.angel/
Facebookhttps://www.facebook.com/empowered.angel0/

version en españolEnglish version

Comente