Aprendendo a Dizer “NÃO”

version en español English version

Assistindo algumas pessoas em seus processos pessoais esta semana, a questão mais relevante tem sido o medo de dizer “NÃO”. Este medo nasce da necessidade de mantermos tudo como está porque pensamos que é a única maneira de vivermos e interagirmos com as pessoas ao nsso redor. Ao longo do tempo, alguns de nós aprendemos a agradarmos às pessoas com quem interagimos (amigos, familiares, colegas, etc.), sentimos que tudo é mais fácil quando percebemos que, aparentemente, todos estão satisfeitos com nossas ações e deixamos de lado o que realmente queremos e precisamos para podermos ver aos outros sorrirem, às vezes com o desejo de sermos bons filhos, pais, amigos, colegas, etc., outros, porque é a única maneira em que nos relacionamos com as pessoas e nos acostumamos com isso.

Algumas vezes, evitamos a palavra “NÃO”, embora sintamos que é necessária, porque assumimos que vão pensar ou dizer algo específico sobre nós, e temos medo de como a conseqüência pode afetar nossa imagem. É importante lembrarmos-nos de que é impossível agradarmos a todos, mesmo no nosso núcleo familiar podemos encontrar pessoas que desaprovam nossas ações, por mais bondosas ​​que possam parecer para nós, é aqui que percebemos a importância de sermos mais autênticos, pelo menos assim nos relacionamos com as pessoas que autenticamente têm mais afinidade conosco.

Dizermos “NÃO” pode ser tão saudável como dizermos “SIM”, para isso é necessário que nos conheçamos o máximo possível e transmitamos isso da maneira mais assertiva possível às pessoas com quem nos relacionamos. Vamos ver alguns casos para entender quando o “NÃO” é necessário na situação em que nos encontramos::

  1. Caso 1: Se dizemos “NÃO” nos sentimos mal pela reação que os outros podem ter ou porque realmente queremos dizer “SIM”? Se a resposta for devida à reação dos outros, é importante questionarmos as razões pelas quais realmente não queremos fazer o que pedem de nós, pois encontramos respostas de nós mesmos que nos levam a tomarmos decisões mais assertivas.

  2. Caso 2: Nossas decisões estão sujeitas à dependência que temos por alguma pessoa? Em alguns momentos da nossa vida, nos sentimos obrigados a fazermos coisas em troca de algo material ou emocional. Às vezes, quando nos sentimos dependentes de algo ou de alguém, nos tornamos submissos ao poder do outro perdendo nossa identidade e, portanto, o respeito que temos. É essencial avaliarmos se as nossas ações são de nosso desejo ou de nossa necessidade de cumprir certas obrigações que foram criadas pela dependência.

Resgatarmos nossa identidade é a melhor forma de dizer a nós mesmos que nos aceitamos e que estamos dispostos a fluirmos con tudo o que somos, mesmo que isso implique a desaprovação das pessoas que temos como prioridade em nossas vidas, pois só assim podemos criar espaço para que os verdadeiras relacionamentos que nosso coração deseja se manifiestem.

Com amor,
Ángel

Contato:

Email: empowered.angel@outlook.com
WhatsApp: +57 305 3715480

Linkedinwww.linkedin.com/in/empoweredangel
Instagramhttps://www.instagram.com/empowered.angel/
Facebookhttps://www.facebook.com/empowered.angel0/

version en español English version

One Comment

  • […] Dizemos SIM por satisfazermos aos outros? A vida é feita de momentos, dizendo sim a tudo sem nos questionarmos se é o que é realmente necessário para construirmos o que queremos em nossas vidas, é dizer que merecemos qualquer coisa, avaliemos melhor e decidamos de acordo com nossos próprios princípios e projetos, respeitemos a nós mesmos (clique aqui para ler sobre como dizer “NÃO”). […]

Comente